terça-feira, 21 de julho de 2009

"Diálogo"

- O que é o amor?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Porque o amor dói.
- Porquê?
- Porque nos faz ter medo da perda.
- Porquê?
- Porque o amor nos liga a um outro e, quando o outro parte, dói.
- Porquê?
- Porque deixa a saudade do que foi e até do que não é.
- O que é a saudade?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Porque a saudade também dói.
- Porquê?
- Porque a saudade é aquilo que jamais volta a ser. Porque já foi, já morreu. Porque não se pode voltar atrás, não se pode fazer renascer o passado. O tempo avança muito rapidamente para nos tentar apagar a memória.
- O que é o tempo?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Porque o tempo também dói.
- Porquê?
- Porque não nos deixa parar de crescer, de envelhecer, de morrer. Porque deixa uma marca em nós, irreversível, cravada no corpo que, lentamente, definha, até nos conduzir à morte.
- O que é a morte?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Porque a morte também dói.
- Porquê?
- Porque nos transpõe para um outro mundo que sabemos não existir, ou, se existe, não o conhecemos. Porque não sabemos o que é, não sabemos que valsas lá são tocadas, que poemas são escritos, que telas são pintadas. É um outro lado de nós que é completamente obscuro, onde temos medo de existir.
- O que é o medo?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Porque o medo também dói.
- Porquê?
- Porque é o que sinto todos os dias. Porque é a sensação de perda, da dor, da separação, da ausência daqueles que amamos mesmo sem eles o saberem.
- O que é o amor?
- Não sei...
- Não sabes ou não queres dizer?
- Não quero dizer.
- Porquê?
- Já te disse, porque o amor dói...


21 de Julho de 2009

4 comentários: