terça-feira, 22 de junho de 2010

Se a laranja fosses tu, mãe

O que há por dentro de uma laranja, perguntou o menino. A mãe, de olhar inquietante, não sabia responder. Depois de pensar um pouco disse, há sumo. O menino perguntou, o que há por dentro do sumo. A mãe respondeu, outra laranja.
Ah, disse o menino, o mundo é feito de sumo e de laranjas. É estranho o mundo. Eu vejo tanta coisa e afinal tudo não passa de sumo e de laranjas.
Mãe, chama o menino, posso morrer dentro de uma laranja, pergunta. A mãe olha o menino de dentro de uma dor fechada e diz, não, não podes morrer dentro de uma laranja. Porquê, pergunta o menino. Porque as laranjas são pequeninas e tu não cabes lá dentro.
Ah, suspira o menino. Se eu morresse dentro de uma laranja tu podias beber o sumo e eu voltava para dentro de ti. E assim tu não choravas quando eu morresse.
A mãe olhou o dia lá fora que estava quase a morrer. Uma luz que cintiliva no horizonte mais não era senão as lágrimas que bailavam no seu olhar.

22 de Junho de 2010

4 comentários:

  1. Laranjas!

    Fruto de doce trato, por vezes amargas, daqui poderemos fazer uma pequena analogia à vida, pois também ela nos trás muitas amarguras, tristezas, incertezas, no entanto e contrapondo, também nos proporciona momentos muito bons, momentos que não nos esqueceremos. Momentos de felicidade contida no peito ou extravasada e mostrada ao mundo a partir de largos sorrisos ou sonoras gargalhadas. Vem descrito em brilhantes olhares de acontecimentos vividos e inesqueciveis momentos.
    Agora, deu-me uma vontade enorme de comer a referida laranja, não para não chorar por alguem, mas para saciar esta sede de te escrever...

    ResponderEliminar
  2. Adorei a forma como de um fruto fizeste um texto lindo e como a metáfora da vida e do amor podem passar por coisas tão simples mas, ao mesmo tempo, tão complexas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De génio e de louco todos temos um pouco. Eu acho que de "louca" tenho tudo! :)

      Eliminar