quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

A pessoa mais fascinante que nunca conheci

O frio crepita no lume apagado da lareira. Lá fora a chuva tece uma conversa de fim de dia, num murmúrio quase inaudível. Por dentro das casas há silêncios, conversas feitas de nada. As janelas piscam luzes fracas que se vão acendendo à vez. E o frio no lume apagado da lareira.
Em cima de uma mesa, uma vela derrama uma luz ténue, semi-ofusca, desenhando no tampo o candelabro velho e sujo. As horas vão passando. A chuva começa a cair a pique, fazendo tinir nos passeios um som de vidros a partir. Intensifica-se o frio. Intensifica-se a dor de ser só. E ela esbate contra o vidro a sua solidão. 
Há carros, porém, as ruas estão despidas de gente. No interior da casa há uma sobriedade incomum. Os gatos dormem. O pássaro cala. O cão sonha. Apenas ela existe. Existe naquele dia de ser ninguém. Pega um livro, pousa-o no regaço em contracapa. Lá dentro as personagens dormem. Abre numa página qualquer e Mary espreguiça-se, boceja, e beberrica um chá de menta enquanto conversa com Jack, o mordomo. Fecha o livro. A personagem adormece. 
Numa outra página, Mary conversa com Gabriel. 
- Esta indolência... é um aborrecimento. 
- Devia sair mais vezes, menina Mary.
- Para onde? Ver o quê? Já fiz tudo o que havia para fazer. Agora só me resta esperar.
- Diga-me, qual foi a pessoa mais fascinante que nunca conheceu?
Fecha novamente o livro. A pessoa mais fascinante que nunca conheci, pensa. E põe-se a dialogar consigo, num sussurro breve. 
A noite caiu, por fim. A chuva serenou, ouvindo-se apenas um ping-ping cadenciado e doce. Os animais estremecem, como que sacudidos por uma brisa, voltando rapidamente ao lugar comum do sono. A vela acaba por finar, deixando morrer também a sombra do candelabro. Um candeeiro de rua invade a sala com a sua luz, intrometendo-se na quietude da casa. 
A pessoa mais fascinante que nunca conheci. E desenha, em letras trocadas no baço da janela, onde a luz do candeeiro incide para a noite apagar, depois de o frio se extinguir: UT